Meu Perfil
BRASIL, Nordeste, PEREIRO, Homem



Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Site do Falcão
 Falcão Pirata
 Walter Carrilho
 Escapar Fedendo
 O Carapuceiro
 Língua de Trapo
 Catarro Verde
 Gilmar Online
 Jornalista. Não atirem!
 No seu aro
 Black People Car
 Quem gosta de brega sou eu


 
Blog do Falcão


Sacanagem e esculhambação, sim. Frescura, não!

SACANAGEM E ESCULHAMBAÇÃO, SIM.

FRESCURA, NÃO!

                                                                                                                                                           

       Cumprida a quaresma, eis-me de volta. E, com o finalizamento da dita cuja, pus-me a divagar sobre o que dizem dela os entendidos no assunto religio-exotérico.  Falam que nesses 40 dias (Os mesmos que J. Cristo passou no deserto, sofrendo toda sorte de tentações por parte do capiroto, antes de entrar em Jerusalém no domingo de ramos), ficam à solta, entre o aqui e o além, pelos quatro cantos do mundo, toda versidade de 'ispritos' ruins, com carta branca pra fazerem as mais variadas modalidades de estripulias, escandelices e desatinos. Como se isso fosse novidade, nesse planeta esculhambativo!

      Alguém devia era informar, a esses enviados das trevas, que do lado de cá já está cheio de almas sebosas praticando todo um cabedal de putarias, com muito maior tarimba e desenvoltura. Quem é que precisa de entidades nocivas, demônios e afins? Num lugar onde se mata o semelhante só pra ver pra que lado cai o sujeito; genro corta língua de sogra pra fazer cachorro quente; pai estupra filha, e neto come o c* da avó; mães jogam bebês recém nascidos no lixo; padres pedófilos e baitolas infestam o seio da igreja de Roma; pastores ávidos pelo vil metal povoam as hostes evangélicas; político feladaputa é coisa corriqueira... Só se vierem aqui pra fazer uma reciclagem, ou um apigreide norrautivo...

      E, no quesito família é onde a coisa mais degringolou, nestes tempos apocalípticos. Só pra exemplificar, mas não influenciar; e sem querer entrar em qualquer seara preconceituosística, veja só, cabriocárico leitor, o que se passou no lar de 'seu' Hermenegildo, 'caba' véi lá das Minas Gerais: Reginaldo, o filho caçula de Hermenegildo, chegou certo dia e, à queima-roupa, falou "Papai, vou ser viado! Um amigo meu, que anda de marcha à ré, disse que é o que há de mais moderno e supimpa." O pai, resignado, obtemperou "Pois, pelo menos, procure um parceiro de p*u pequeno, pra não botar seu fiofó a perder, logo na primeira." "E como é que eu saberei, papai?" Questionou o filho pré-bambi. O velho, do alto de sua experiência, ensinou "Pelo tamanho do pé, sabe-se o tamanho do cacete do cidadão".

      Pois bem, Reginaldo, tanto procurou que encontrou um negrão, de 2m de altura por 1m de largura, calçando um tênis 34. Parecia o pé do Marcelinho Carioca. Foram para a cama. Em lá chegando, o sujeito desembainhou um órgão de uns vinte e tantos centímetros. Reginaldo, boquiaberto, reclamou "Vixe! Esse 'trem' me mata!" No que o negrão retrucou "Mata não! Um trem, também,  passou em cima dos meus dois pés e eu nem morri!" 

LEITORAGEM

* Awildblumen, Vanja, Flávio Souza, Ariel Hebert, José Pio, Trivelinha, Ramon Siebra e Railson Arraes, disseram isso, aquilo e aquilo outro, sempre pelo lado elogiativo/falconético, e eu agradeço penhorado e com o ego lavado e enxaguado no embalo de tanto congratulamento.

* Ismael Silveira, Rodrigo Batista e André Maciel, Enalteceram a música "Deixe outro para mim", do batráquio compositor Rui Grudi. Eu assino em baixo e ainda passo o troco: é obra da mais fina tessitura estético/lúdico/entusiastível.

* Vania Schoen e Gisele Azevedo, desfilaram por aqui e eu, agradecidamente envio-lhes uma ruma de beijos.

* Diogo Araújo, interroga-me sobre uma possível apresentação falconética na capital pernambucana. Eu digo que estou com uma vontade arretada de ir até o Recife, pra rever os amigos, cornos e simpatizantes, e fazer um leruaite sonoro por aí.

* Mauro Costa, elogia minha atuação no Tuiter e pergunta quando eu vou dar as caras no Feicebuque. Eu agradeço pelo reconhecimento tuitístico, ao mesmo tempo que digo que no Feicebuque a fuleiragem falconética é a mesma, lá, inclusive, já esgotamos a capacidade amizadável daquele sítio.

* Francisco, diz que gostou da foto do post anterior. Enviarei suas observações ao saite portalphoenix.com.br, de onde aquele instatâneo foi devidamente chupado.

* Valdson Pessoa, reclama da grafia de seu sigularíssimo nome. Eu, pecador, me confesso e como penitência escrevo três vezes seguidas, tal alcunha: Valdson Valdson Valdson.

*Aléssio Marinho, Ulisses Patriota, Shirley Josiane, Denio Costa e Antônio Lima, reportaram-se sobre os mais diversos assuntos. A uns eu digo que sim, a outros talvez, e à maioria digo que é isso aí.

* É provável que a humanidade seja humanamente impossível.* 

 

 



Escrito por Falcão às 12h25
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]